You are currently viewing Índios

Índios

Levantei com o dia ainda escuro na reserva indígena dos Pataxós, no Vale do Rio Doce. Saí da barraca de acampamento carregando uma bolsa com papel, caneta, celular, microfone, maquiagem e toda a parafernália a que um repórter se apega.

Ao me ver, uma índia deu risada e zombou: – Vai viajar?

Era Maria Florguerreira, ou Txará Xorã, que, depois, se tornou tão querida. Me deu a primeira lição do dia. Índios precisam de pouca bagagem, conhecem a vida com seus próprios corpos e, mesmo que não possam mais ficar nus, ainda é a experiencia natural que lhes orienta.

A segunda lição veio em seguida e explicava porque ela estava de pé àquela hora. Educadora, com vários diplomas, ela acordou cedo para ajudar na limpeza dos banheiros coletivos. Lá se dividem o trabalho e a comida. Os cocares, as danças em círculo de braços dados, tudo remete à união.

Hoje me lembrei disso quando vi a notícia da portaria do ministro Sergio Moro com a decisão de manter a Força Nacional de Segurança na região de Caarapó, no Mato Grosso do Sul, onde um índio foi assassinado por fazendeiros. Quanta polícia será necessária daqui pra frente para conter os conflitos, já que o novo governo escolheu fortalecer um dos lados desse enfrentamento já tão desigual?

No primeiro dia deste ano, o Ministério da Agricultura passou a ser o responsável por definir os limites das terras indígenas. A demarcação foi prevista na Constituição de 88 e nunca chegou a ser concluída, mesmo estando aos cuidados da Funai. Imagine agora esse desafio entregue aos senhores do agronegócio…

Vi na reserva indígena riachos secos, porque suas nascentes foram pisoteadas pelo gado dos pecuaristas. Vi só eucalipto onde antes havia floresta. Vi a diversidade substituída pela monocultura. Vi o ódio dos fazendeiros numa cena: grandes árvores de jenipapo derrubadas junto às cercas das fazendas apenas para que os índios não pudessem recolher os frutos, com os quais fazem a tinta que pintam seus corpos nos rituais.

Se não for por uma questão humanitária ou pelo patrimônio cultural, pense no assunto pelo menos em benefício próprio. Você já foi atingido pelo racionamento de água ou pelo aquecimento global? Os índios, ao contrário das empresas, não fazem marketing verde. Cuidam do meio ambiente porque têm um conhecimento profundo das reações da natureza. E a solidariedade, que cultivam dentro da tribo, eles sentem também pelas gerações que ainda virão.

Grande parte das terras preservadas no Brasil está em territórios indígenas. Eles, de alguma forma, nos protegem. Matando os índios, matamos um pouco a nós mesmos e, junto com o dano ambiental, perdemos a chance de aprender sobre cuidar do que é belo e sagrado.

Comentários